18 de nov de 2013

No final o que importa é o presente


Eu sou aquele tipo de pessoa que vive mudando, alias, mudar é uma das minhas palavras favoritas. Essa é uma daquelas palavras que tem coloca em movimento, na roda viva da vida e te faz caminha em alguma direção, alguma rota. Mudamos por vários motivos. Mudamos pra agradar alguém, pra ser aceito em um novo grupo, pra arrumar um emprego, mas o nosso maior motivo de mudança, é nossa insatisfação, com nós mesmos.

Sabe aquela espécie muito insatisfeita e que vive querendo mudar? Sou eu. Se eu assisto televisão acabo querendo mudar o visual pra ficar parecida com aquela garota descolada da novela. Se estou lendo, às vezes, me pego querendo mudar minhas ações e transformar o mundo com elas, Se eu vou a algum lugar e vejo as pessoas com um estilo diferente, já volto querendo mudar o meu estilo também. Por favor, não venha me dizer que isso é falta de personalidade, porque eu diria a você que é personalidade demais, diria mais, é versatilidade saindo pelos poros o tempo todo.

Eu vivo criando mil e uma possibilidades nessa minha cabeça, que muitas vezes parece ser melhor do que a realidade. Vivo me pegando em meio a doses nostálgicas de ‘e se’. E se eu tivesse saído com aquela blusa vermelha ao invés da azul? E se eu tivesse ido aquela balada ao invés de ficar em casa? E se eu tivesse escolhido outro caminho? Torturante não é mesmo?

Claro que eu sei que a vida é feita de escolhas e que pra cada escolha a vida te devolve uma ação, uma consequência dos nossos atos, sejam eles bons ou não. Viver se perguntado como seria sua vida se tivesse feito outras escolhas, não vai te dar o direito de voltar lá e fazer as coisas diferentes, por mais que você queira, isso não é possível.



Então o negocio é manter o foco e esquecer essa coisa de querer mudar o passado. Lembre-se, você não pode voltar atrás pra mudar as coisas, mas pode fazer as coisas diferentes e quem sabe assim você não consiga escrever uma nova história, sem pontos, virgulas ou reticências. Sabe quantas pessoas deixaram de ganhar momentos maravilhosos, porque estavam olhando pra trás, para o passado? Não queremos ser mais uma nas estatísticas né? No fim das contas o que importa é viver agora.


                                                                                                                            Texto escrito por: 


Me encontrem no facebook


Me sigam no Twitter 

3 comentários:

  1. Adorei o texto, é como se você tivesse lido uma parte de mim haha Às vezes eu sinto como se o tempo não tivesse ao meu favor, daí vem os ''e se'' que me perseguem sempre, efim a gente sempre acaba reconhecendo que o melhor remédio é o tempo. Seguindo, beijos!
    SEZEMBRO.BLOGSPOT.COM

    ResponderExcluir
  2. Amei o texto. Seu blog está lindo, você escreve super bem e o layout é super legal. E além disso ocê é super sortuda né? Tirou uma foto com a Lully, hahhaha amo ela!
    Dá uma passadinha?
    http://comportamentorosa.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  3. Querida, já fui uma pessoa de viver no passado, hoje não mais. Aprendi a muito custo a importância do hoje e do pensamento positivo.
    FB
    http://www.meninamulhercomglitter.com

    ResponderExcluir